quarta-feira, 17 de julho de 2019

Roda debate Relatório Anual de Gestão (RAG)

          Conselheiros e conselheiras de Saúde participaram na tarde desta quarta-feira, 17, de uma Roda de Diálogo sobre o Relatório Anual de Gestão (RAG). O encontro foi uma promoção da Comissão de Educação Permanente do CMS e objetivou desmistificar esse instrumento de gestão.
         Convidada para apresentar sobre este documento que traz as ações e metas que a gestão realizou (ou não) ao longo do ano, a conselheira e gerente de Planejamento e Informações Estratégias da Secretaria de Saúde do Recife, Kamila Matos, falou um pouco da importância desse momento. "[Foi] importante para esclarecer aos conselheiros a respeito dos instrumentos de planejamento do SUS que, embora a chamada tenha sido para o Relatório Anual de Gestão, nós fizemos uma contextualizamos de todas as mudanças recentes que ocorreram nos instrumentos de planejamento e por isso acabamos abortando também o Plano Municipal de Saúde, a Programação Anual da Saúde e os relatórios Quadrimestrais", conta Kamila. "Em cada instrumento, nós explicamos a importância e o que era cada um deles e como esses instrumentos funcionam de forma integrada", finaliza.
      Ainda segundo Kamila, a participação dos(as) conselheiros(as) foi de extrema importância visto que o momento foi esclarecedor sobre questões como acesso, prazos e acompanhamento desses instrumentos. "[A roda de diálogo] proporcionou aos conselheiros ter mais conhecimento para que possam acompanhar desde a discussão e elaboração da política até a sua execução", avalia.
       Embora tenha sido um momento voltado, majoritariamente para conselheiros de Saúde do Recife, a Roda de Diálogo também recebeu pessoas que se identificam com o assunto ou aqueles que também buscam por maiores conhecimentos, como foi o caso do conselheiro de Saúde do município de São Lourenço da Mata, Adeildo Antônio. "Estou no primeiro mandato enquanto conselheiro em São Lourenço e tive conhecimento dessa roda de diálogo através de um informe na reunião do Conselho Estadual. e resolvi participar", conta Adeildo. "Eu achei muito importante essa iniciativa do Conselho do Recife, pois ajuda aos conselheiros a terem mais entendimento sobre esse documento da gestão. Foi uma experiência muito boa e pretendo participar de outros momentos como este para passar para os meus conterrâneos", finaliza.
        A Comissão de Educação Permanente deve seguir com o cronograma para realização das demais Rodas de Diálogo sobre a atuação dos Comitês de Ética e Pesquisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário