sexta-feira, 17 de novembro de 2017

População LGBT ganha novo ambulatório

Jaílson Correia ao lado da presidente da Amotrans, Chopelly Santos e dos pais de Patrícia Gomes,
homenageada no nome do ambulatório
      Foi inaugurado na tarde de ontem, quinta-feira, 16, o ambulatório LGBT – Patrícia Gomes que funcionará na Policlínica Lessa de Andrade, no bairro da Madalena. Tendo como objetivo a promoção de uma saúde integral a lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis, o ambulatório assume um dos desafios da Política LGBT municipal na garantia de acolher todos os usuários (as) em suas particularidades. O secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, e representantes de movimentos LGBT participaram do evento.
     Presente na ocasião, a conselheira Rivânia Rodrigues falou da importância desse espaço para a população LGBT. “A chegada desse novo serviço vem para aumentar os cuidados para a população LGBT, sobretudo as mulheres e homens trans. Essa será a porta de entrada para um acompanhamento multiprofissional no processo transexualizador”, disse a conselheira que representa a Articulação e Movimento para as Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans-PE) no CMS-Recife desde 2014.
      O ambulatório terá capacidade para realizar 20 atendimentos por semana, e funcionará de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, inicialmente por demanda espontânea, ou seja, sem a necessidade de marcação. Os pacientes serão assistidos por equipe multiprofissional, formada por médico, enfermeiro, psicólogo, além de residentes do Programa Multiprofissional de Saúde da Família. O serviço vai oferecer exames clínicos e tratamento adequado à necessidade do (a) usuário (a)



Patrícia Gomes – o nome do ambulatório é em homenagem a uma transativista que foi uma das sócio-fundadoras da Articulação e Movimento para as Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans-PE) e que atuou na promoção dos direitos e cidadania das mulheres trans.


*Foto: Sesau/Cortesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário