sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Colegiado define Grupo de Trabalho para realização da 13ª Conferência Municipal de Saúde

      Na tarde de ontem, quinta-feira, 15, o colegiado do CMS-Recife colocou para votação a criação do Grupo de Trabalho (GT) que organizará a 13a Conferência Municipal de Saúde do Recife. Composta por 14 conselheiros e conselheiras, o GT terá um papel importantíssimo na elaboração e planejamento do maior evento voltado para o fortalecimento do Controle Social e da luta em defesa do SUS. A votação ocorreu dentro da pauta da 303a Reunião Ordinária do CMS-Recife, que trouxe também as apresentações dos relatórios das comissões permanentes e as apresentações de algumas entidades que compõem o colegiado biênio 2016-2018.
           Além disso, o colegiado também fez um momento solidário, arrecadando alimentos e materiais de limpeza para serem doados a ex conselheira Municipal de Saúde, Cleide Barbosa, em sinal de solidariedade ao período difícil que vem passando.
            Sendo a última reunião do ano, o encontro do colegiado veio para celebrar mais um ano de realizações, onde aproveitaram o momento para avaliarem seus feitos e pensarem como desejam conduzir os trabalhos no ano de 2017. "Este ano foi de muito trabalho e de atividades que nos fizeram crescer dentro do processo de fortalecimento do Controle Social. Apesar do colegiado ter sete meses de atuação, percebemos que temos a capacidade de compreender as nossas responsabilidades, o nosso papel a frente da missão que temos em representar a sociedade em defesa do SUS igualitário e para todos e todas", disse a coordenadora do CMS-Recife, Janaína Brandão. Outro ponto importante que vale destacar é o "estímulo a participação e integração dos Conselhos Distritais de Saúde" que teve como intuito o fortalecimento da rede de conselhos.
              Para o ano de 2017, Janaína prevê um ano de mais trabalho. "Esperamos um ano atípico e com muitas atividades, onde nos esforçaremos ao máximo para cumprir todas as metas estabelecidas no nosso planejamento estratégico, como também, fazer uma Conferência de Saúde com uma grande participação de toda a sociedade", analisa.  
            Já com os trabalhos iniciados, a plenária acompanhou as apresentações dos relatórios finais das comissões permanentes do CMS-Recife. Cada coordenador (a) de comissão apresentou suas atividades realizadas, desafios e desejos para o próximo ano.
Oscar Correia apresentou o relatório da Comissão de Articulação
José Ribeiro apresentou o relatório da Comissão de Comunicação e da CIST
Sebastiana Maria apresentou o relatório da Comissão de Educação Permanente
Vera Lúcia apresentou o relatório da Comissão de Ética
Na ausência do coordenador da Comissão de Fiscalização, Cristiano Nascimento,
a conselheira membro da referida comissão, Keila Tavares, fez a apresentação
Rosângela Albuquerque apresentou o relatório da Comissão de Planejamento e Orçamento

        O secretário Executivo do CMS-Recife, Romildo Cândido, apresentou o relatório das atividades do conselho, onde mostrou os percentuais de frequência, as Políticas de Saúde que foram apresentadas em 2016, os documentos apreciados, aprovados e os que continuam em avaliação, além de listar as pendências.
        Dentro da apresentação da secretaria executiva, o assessor de Comunicação e Imprensa do CMS-Recife, Carlos Diego Lins, apresentou o balanço geral das atividades da Assessoria ao longo do ano, a exemplo do alto índice de visibilidade que o blog do Conselho vem ganhando a cada ano.

           As conselheiras Micheline Morais (PSICOSIND), Fernanda Tavares (Cebes), Sônia Pinto (Cepas) e Rivânia Rodrigues (AMOTRANS), juntamento com o conselheiro Oscar Correia (Conselho de Moradores do Jiquiá - RPA 5), apresentaram um pouco as ações e projetos que são desenvolvidas pelas suas respectivas entidades e trouxeram um pouco da história de cada uma desde a sua formação até os dias atuais. 
Micheline Morais faz apresentação sobre o PSICOSIND
Fernanda Tavares faz apresentação sobre a Cebes
Sônia Pinto faz apresentação sobre o Cepas
Rivânia Rodrigues faz apresentação sobre a AMOTRANS
      Por fim, o colegiado ainda discutiu questões administrativas como vacâncias da comissões e dos Comitês de Ética e Pesquisa, além de elegerem os conselheiros (as) a compor a Comissão Eleitoral que elegerá os Conselhos de Unidade do Distrito Sanitário II.

Nenhum comentário:

Postar um comentário