terça-feira, 14 de junho de 2022

Certificados da 15ª Conferência já estão disponíveis

 


Para aqueles que participaram da 15ª Conferência Municipal de Saúde do Recife como Delegados(as), Observadores e Convidados, o CMS-Recife informa que os certificados já estão disponíveis para retirada. Fiquem atentos as informações de retirada:

- Os(as) delegados(as), usuários, trabalhadores e gestores, podem buscar os certificados nas sedes dos Conselhos Distritais de Saúde (CDS) de sua origem, de segunda a sexta no horário de funcionamento de cada CDS.

- Já os(as) observadores(as) e convidados(as) devem retirar os certificados na sede do CMS-Recife, localizado na Rua dos Palmares, 253, no bairro de Santo Amaro, das 10h às 17h, na sala de Assessoria de Comunicação do Conselho.

quinta-feira, 9 de junho de 2022

CMS repercute: Encontro Virtual para os Conselhos Municipais de Estaduais

 


Está rolando, nesse momento, um Encontro Virtual para os Conselhos Municipais de Estaduais através de videoconferência transmitida no Youtube. O encontro é uma promoção da Escola de Contas e tem como tema: O papel e a importância dos conselhos no fortalecimento do Controle Social.


Acesse a transmissão: https://youtu.be/1pJNxkvBTDU

sexta-feira, 3 de junho de 2022

Conselho faz avaliação da 15ª Conferência

 


Com a finalização da 15ª Conferência Municipal de Saúde do Recife, que aconteceu nos dias 17, 18 e 19 de maio de 2022, no Centro de Eventos Recife, Imbiribeira, o Colegiado do CMS-Recife se reuniu para fazer uma avaliação desse evento tão importante para o Controle Social. A avaliação ocorreu durante a 361ª Reunião Ordinária que, devido as fortes chuvas que assolam a região metropolitana do Recife, aconteceu em formato online.

Como de praxe, houve uma apresentação mostrando todo o processo de construção da Conferência, onde o assessor de Comunicação do Conselho, Carlos Diego Lins, apresentou cada detalhe desde a formação do Grupo de Trabalho até a participação final dos(as) participantes da 15ª Conferência.

O coordenador do CMS-Recife, Oscar Correia, se sente com o dever cumprido por ter concluído esta conferência. “Foram meses discutindo e rediscutindo cada ponto da conferência, mas, a gente conseguiu terminar ela com uma boa participação e sem muitos problemas. Foi uma conferência que priorizou a defesa do Controle Social e do SUS sempre pensando na melhoria dos moradores do Recife”, avalia.

Para a vice-coordenadora do CMS, Janaína Brandão, o Conselho está de parabéns. “A conferência foi linda, do ponto de vista da participação social, organização e tudo que envolveu a realização desse evento, que é o apogeu do Controle Social no SUS”, disse.

Janaína ainda relembra que a construção da 15ª Conferência foi um trabalho muito bem pensado para atender as necessidades da [época. “Foi um desafio fazer essa conferência. Logo no início a gente nem sabia como fazer. A gente sabe que a participação é no olho a olho, fazendo a boa política em defesa do SUS. A gente foi muito assertivo, estudou, procurou modelos, foi uma loucura, e é muito gratificante terminar e trazer o simbolismo, quando fala do povo e da energia”, enaltece.

A secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque, se viu muito satisfeita com a Conferência. “Respeito. Essa foi a marca da nossa conferência. Ainda que a gente discordasse e o debate ficasse mais acalorado, mas, de forma geral, foi muito respeitoso”, disse a titular da pasta. “A gente viu nessa conferência que todas as propostas estão em muita consonância com o nosso momento. Vê o que Recife está precisando e vê o que, de fato, precisa ser priorizado está ali”, conclui.

Aliás, a participação de Luciana Albuquerque foi um ponto muito destacado durante a reunião. Para os conselheiros(as) e participantes do pleno, o fato da secretária ter marcado presença em todos os momentos da conferência, mostra o quanto ela é compromissada com os anseios da comunidade e com o fortalecimento das políticas de saúde.

Para o delegado e conselheiro Distrital VIII, Lucas Estevão, a organização ditou a realização da 15ª. “Essa Conferência foi muito organizada e eu pude sair fortalecido enquanto usuário do SUS em participar desse evento”, disse. Já delegada e conselheira Municipal, Edineide Ferreira, enaltece o trabalho da Comissão Organizadora em meio aos problemas encontrados durante o processo da conferência. “Essa conferência ficará marcada na história. Uma conferência iniciada em plena pandemia e realizada em um quase pós-pandemia, em meio a tantos problemas estruturais encontrados, mas concluída com muita organização”, avalia.

A delegada e conselheira Municipal, Liana Lisboa, trouxe uma reflexão acerca da participação do segmento trabalhador nesta conferência. “É preciso saber o porquê dessa defasagem dessas diversas categorias. Será que foi por causa deles estarem desacreditados? Será que não houve uma melhor divulgação?”, indaga, se referindo aos dados mostrados durante a apresentação, onde evidenciou que os Agentes Comunitária de Saúde (ACS) foi a categoria com maior participação nessa conferência. Esse é ponto de partida para que o CMS-Recife faça uma análise mais detalhada e resgate todos os motivos que podem ter causado a diminuição deste segmento.

Por dentro do que aconteceu da 15ª Conferência (19/05)

 

No último dia de Conferência (19/05), os(as) delegados(as), observadores(as) e convidados(as) terminaram os trabalhos dos grupos e seguiram para a Plenária Final. Nela, foram socializadas todas as propostas aprovadas e priorizadas dentro de cada um dos sete eixos temáticos, como também, as que não obtiveram o percentual de aprovação, foram levadas à grande plenária para socialização e aprovação. Ainda teve a apresentação das moções e as entregas dos certificados.

Para agitar parte do dia, os participantes foram recepcionados com um autêntico trio pé-de-serra, chamado Trio Zói de Gato, que colocou todo mundo para dançar numa grande quadrilha e já preparou nossos forrozeiros para o São João que já está chegando!


Ainda durante o evento, foi montada uma sala de vacina para disponibilizar os imunizantes contra a gripe e o sarampo para quem ainda não tinha se protegido.

Agora, todos os resultados produzidos nesses três dias de conferência serão consolidados e irão constar no Relatório Final da 15ª Conferência Municipal de Saúde do Recife que deve ficar pronto em 60 dias.

Por dentro do que aconteceu da 15ª Conferência (18/05)

 

Segundo dia de conferência (18/05) foi marcado pelo início dos Grupos de Trabalho. Na ocasião, a coordenação do CMS-Recife, composta por Oscar Correia e Janaína Brandão, fizeram a fala de abertura e socializaram que o CMS-Recife doou os lanches não utilizados durante a Conferência para moradores de uma comunidade no bairro do Pina, além de orientar os(as) delegados(as) para os trabalhos que foram finalizados no dia 19 de maio.

Após esses momentos, todos foram divididos nos sete Grupos de Trabalho existentes para discutir e aprovar as propostas que estarão no Relatório Final da 15ª Conferência e servirão de subsídio para elaboração do Plano Municipal de Saúde do Recife para o quadriênio 2022-2025.


Os grupos temáticos foram:

- Ampliação dos serviços básicos de saúde, garantindo a integralidade do cuidado, com ênfase na Saúde Mental;

- Fortalecimento dos processos regulatórios e acesso aos serviços especializados, assegurando a continuidade do cuidado;

- Fortalecimento da vigilância em saúde e a busca pela integralidade com as ações e políticas estratégicas;

- Gestão, inovação tecnológica e financiamento em saúde;

- Gestão do trabalho e da educação na saúde: dimensionamento do quadro de pessoal, valorização e desenvolvimento profissional;

- Transparência pública e controle social na construção de políticas de saúde e garantia de direitos;

- Assistência farmacêutica: promoção do uso racional e o acesso aos medicamentos e insumos essenciais.


Ainda houve um momento proporcionado feito pelo professor de Educação Física do Polo Santana, Gledson Oliveira, onde os(as) participantes fizeram movimentos de auto-percussão, que é um método de tratamento de dores e desequilíbrios no corpo que favorecem a consciência corporal e melhora a vitalidade.

Por dentro do que aconteceu da 15ª Conferência (17/05)

 

Durante os dias 17, 18 e 19 de Maio, o Centro de Eventos Recife, na Imbiribeira, foi palco para a realização da 15ª Conferência Municipal de Saúde do Recife. Tendo como tema: “Democracia, direito à saúde e participação social: desafios para o SUS Recife num cenário de subfinanciamento do sistema", a 15ª Conferência objetivou discutir, propor e priorizar propostas que servirão de subsídio para elaboração do Plano Municipal de Saúde (PMS) para os quatro anos de governo.


Contando com a participação de cerca de 430 pessoas, entre delegados, observadores e convidados, a 15ª foi iniciada com a apresentação artística do Afoxé Omó Obá Dê que trouxe toda a celebração da cultura negra e toda a representatividade dessa população que foi reverenciada na logomarca da Conferência que evidencia não somente os conceitos de democracia, direito à saúde e participação social, mas traz todo o reconhecimento racial e a compreensão de mundo do povo negro em suas raízes africanas.

Presente na mesa de abertura, a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque, reforçou a importância do Sistema Único de Saúde (SUS). “Esse é um momento de encontro entre os gestores, trabalhadores e usuários com um único objetivo: defender o SUS", disse. "Estamos aqui pela saúde de qualidade para os recifenses e o tema escolhido para a Conferência não foi por acaso. O subfinanciamento do SUS é um desafio diário que reflete nas nossas prioridades dentro da saúde. E é por isso que estamos aqui durante esses três dias, para revisitar as nossas propostas, trazer outras novas e qualificar ainda mais os debates que fizemos nas plenárias distritais”, pontuou.

O coordenador do CMS-Recife, Oscar Correia,  sinalizou a importância do evento para a saúde municipal. "A nossa participação na Conferência se dá com o objetivo de defender o controle social e, principalmente, o SUS. Estamos aqui para lutar pela saúde do povo recifense", disse.


Também fizeram parte da mesa de abertura a gerente da I Gerência Regional de Saúde, Polyana Ribeiro, o presidente do Conselho Estadual de Saúde, Euclides Monteiro, e o representante da comissão de saúde da Câmara de Vereadores do Recife, vereador Joselito Ferreira.

Ainda houve um momento de homenagem, onde foram chamados(as) todos(as) os(as) conselheiros(as) de saúde do Recife (CMS e CDS) presentes, para fazer um registro desse momento importante para o Controle Social.

 

 

Regimento Interno


Na continuidade da programação da 15ª Conferência Municipal de Saúde do Recife, a coordenação geral do Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife, Oscar Correia e Janaína Brandão, coordenador e vice-coordenadora, respectivamente, foram à mesa para apresentação e leitura do Regimento Interno (RI) da conferência. O RI é um documento norteador, onde traz todas as regras que foram seguidas ao longo dos três dias de conferência. Nele, constam todas as informações quanto ao credenciamento, trabalhos de grupo, moções, etc.

 


Mesas Temáticas

Os(As) participantes da 15ª Conferência Municipal de Saúde do Recife tiveram a honra de participar de duas mesas temáticas que abordavam temas pertinentes e imprescindíveis para ajudar nos debates dos grupos de trabalho. As mesas temáticas acotneceram na tarde do dia 17 de maio e abordaram os temas: Racismo Institucional na Saúde e o saber da medicina ancestral africana e Transversalidade: complexidade na operacionalização do acesso e da continuidade do cuidado da Saúde Mental no Recife.


A primeira mesa foi coordenada brilhantemente pela conselheira Municipal e Yalorixá de Jurema, Leonilde Cunha, que, com o seu cuidado e sensibilidade caminhou sobre o tema proposto na programação. Acompanhando dona Leonilde, participaram da mesa a coordenadora da Política da população Negra, Rose Santos, como expositora, e a ativista contra o racismo, feminista e Doutora em Saúde Pública, Fernanda Lopes, que abrilhantou ainda mais a mesa de debate.

Já a segunda mesa trouxe um conversa franca sobre atual situação da Saúde Mental no Recife com explanações abordando vários viés dessa temática, a exemplo do Controle Social na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do Recife. Esta mesa foi coordenada pela conselheira Municipal e psicóloga, Nathaly Ferreira, que recebeu a coordenadora da Política de Saúde Mental do Recife, Alyne Vieira, como expositora, e Cleide Rodrigues, trabalhadora do CPTRA, e articuladora da participação social dentro da RAPS.

 


Contratação de Profissionais

A 15ª Conferência Municipal de Saúde do Recife foi o lugar escolhido pelo prefeito da Cidade do Recife, João Campos, para assinar a ordem de contratação de cerca de 600 novos profissionais aprovados no último concurso público, realizado em 2019, e em outro, feito em 2016.

“No dia de hoje (17/05), eu faço um dos anúncios que eu mais esperava fazer. Vamos fazer a assinatura nesse momento da contratação de aproximadamente 600 profissionais de Saúde para nossa rede, uma conquista que nos emociona e que nos inspira", disse João.

Com o objetivo de ampliar o acesso aos serviços de saúde, melhorar os indicadores e ofertar atendimentos com maior qualidade para a população recifense, os profissionais vão atuar em Unidades de Saúde da Família (USF), nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), nos Polos da Academia da Cidade, na Vigilância Ambiental, entre outros.

Entre algumas categorias contempladas estão: Agentes Comunitários de Saúde (200), Médicos (135), enfermeiros (46), ASACES (41), cirurgiões-dentistas (38), entre outros. Do quantitativo de nomeações divulgado pelo prefeito, 111 serão para fortalecer a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do Recife.