quarta-feira, 25 de junho de 2014

Conselheiros e Conselheiras participaram de macrorregional da 4ª CESTT

    Conselheiros e Conselheiras do CMS-Recife participaram, nos dias 18 e 19 de junho, da etapa metropolitana da 4ª Conferência Estadual de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora (CESTT), realizada na cidade de Moreno/PE. Com o tema central "Saúde do Trabalhador e Trabalhadora, Direito de Todos e de Todas e Dever do Estado", a programação contou com debates sobre o tema, mesa redonda, grupos de trabalho, eleições dos delegados para as etapas estadual e nacional, além de formular propostas para implementação da Política de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora nos municípios. 

    Debatendo e analisando os sub-eixos da conferência (desenvolvimento socioeconômico, fortalecimento da participação, efetivação da política estadual de saúde do trabalhador e trabalhadora e financiamento da política nacional de saúde do trabalhador e trabalhadora), os participantes se dividiram em grupos, no qual, cada grupo, elaborou 12 ações para melhorar a prática da Política Nacional de Saúde do Trabalhador.

    Ao final do segundo dia, todas as propostas foram levadas à plenária final para aprovação do grande grupo e agora serão encaminhadas a etapa Estadual da 4ª CESTT que acontecerá nos dias 30 de junho e 01 e 02 de julho, em local a ser definido. Para a conselheira Keila Tavares, a etapa de macrorregional serviu para "contribuir na formulação e no fortalecimento da política de saúde do trabalhador em nosso Estado".


*Participaram do evento os conselheiros: Oscar Correia, Heloneida Romão, Maria Izabel, Keila Tavares, Vasti Soares, José Ribeiro e Lucelena Cândido. 

terça-feira, 17 de junho de 2014

GT se reúne para analisar PAS 2014

    Durante todo o dia desta segunda-feira, 16, o Grupo de Trabalho (GT) que analisará o Plano Municipal de Saúde (PMS-2014/2017) e a Programação Anual de Saúde (PAS-2014) se reuniu, juntamente com a comissão de orçamento, para iniciar o primeiro de três encontros previstos para debater os instrumentos de planejamento.
    O conselheiro Paulo Roberto começou a reunião explicando o PlanejaSUS, uma política do Ministério da Saúde que mostra os indicadores sociais. Além disso, Paulo também mostrou os objetivos, pactuações de diretrizes, monitoramento, avaliação do processo de planejamento das ações e os resultados alcançados.
    Agora, o GT espera concluir a análise dos documentos para levar ao pleno do conselho para aprovação e, posteriormente, fazer o monitoramento das ações.


quinta-feira, 12 de junho de 2014

Conselheiros participam do XXX CONASEMS

Vasti Soares, Paulo Roberto, Edileusa Maria e Angélica Araújo em Serra
participando do XXX CONASEMS
     Durante os dias 01 e 04 de junho, os conselheiros Angélica Araújo, Vasti Soares, Edileusa Maria e Paulo Roberto estiveram representando o CMS-Recife no XXX Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde - CONASEMS, que aconteceu na cidade de Serra, Espírito Santo. Tendo como tema "SUS: desafios do financiamento", o congresso teve como objetivo discutir e propor soluções à saúde pública do país e tratar de questões referentes a luta por mais recurso no SUS.
    Reunindo cerca de 8 mil participantes, o encontro é um dos maiores e mais importantes da área de saúde, onde gestores, trabalhadores, usuários, pesquisadores, entre outros, podem debater medidas que melhorem o sistema nos municípios brasileiros, além de discutir a realização da 15ª Conferência Nacional de Saúde, em 2015.
    A conselheira Vasti Soares ressaltou que a grande novidade para ela foi conhecer o movimento Saúde +10, que é um projeto de Lei de Iniciativa Popular que propõe a destinação de 10% da receita corrente bruta da União para o SUS. "Para mim, a grande novidade foi a questão do Saúde +10. Eu tive conhecimento desse movimento no congresso. Mas fora isso, não foi debatido nada de novo", disse a conselheira.
    Para Edileusa Maria, ter participado do CONASEMS foi como se estivesse vivendo outros congressos. "A sensação que tenho é que estamos começando tudo do zero. Mesmo o SUS tendo 25 anos de existência", avaliou. Já a conselheira Angélica Araújo falou que "tudo foi um grande aprendizado e que a experiência foi enriquecedora".
    Ao final, foi aprovada a Carta de Serra que consiste no produto final do congresso, deixando clara a situação em que vivem alguns municípios no tocante ao recurso recebido para aplicar na saúde pública, além de sinalizar sobre o cuidado com a carreira dos profissionais de saúde do SUS. 



Política LGBT e Assistência Farmacêutica foram debatidas na 183ª Reunião Extraordinária do CMS-Recife

    No dia 09 de Junho, o colegiado do Conselho Municipal de Saúde do Recife (CMS-Recife) se reuniu para realizar a sua 183ª Reunião Extraordinária (RE). O pleno teve como intuito apresentar o panorama geral da situação da Assistência Farmacêutica na atenção básica do município e da minuta da Política Municipal LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), além, é claro, de demandas internas como vacância de comissões.

    Após lida a pauta, a gerente de políticas estratégicas do Recife, Zelma Pessôa, iniciou sua apresentação. Mostrando que o objetivo da política é promover a saúde integral de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, Zelma falou que as ações da política é qualificar a rede de serviços do SUS para a atenção e o cuidado integral à saúde da população LGBT, além de incluir ações e procedimentos na oferta de necessidades do grupo e combater o preconceito e discriminação. Foi recomendado pelo pleno que fosse criado um comitê para acompanhamento da política. Ao final, a política LGBT foi aprovada pelo pleno.
Apresentada pela gerente de políticas estratégicas, Zelma Pessôa,
a política LGBT foi aprovada pelo Pleno
    Logo em seguida, a gerente geral da Assistência Farmacêutica (AF), Karina Moura Boaviagem, fez suas explanações sobre o panorama da AF na rede municipal do Recife. Entre os pontos apresentados, Karina falou das ações, logística e estratégias para distribuição de medicamentos na Atenção Básica e mostrou futuras ações que estão sendo pensadas para melhor atender o usuário, como é o caso da expansão da informatização das farmácias da rede e do projeto "Medicamento em casa". Segundo Karina, o projeto consiste em elencar alguns critérios para atender pacientes crônicos que já estejam estabilizados quanto a dosagem de seus medicamentos. 
Kariana Boaviagem mostrou o panorama da Assistência Farmacêutica em apresentação
    Por fim, o colegiado discutiu as demandas internas como vacância e repasses das comissões.









sexta-feira, 6 de junho de 2014

Próxima segunda-feira (09) acontecerá Reunião Extraordinária do CMS-Recife


    O Conselho Municipal de Saúde do Recife (CMS-Recife) informa a todos que segunda-feira, dia 09, acontecerá a 183ª Reunião Extraordinária (RE) deste colegiado. Entre os assuntos a serem discutidos estão as apresentações do panorama geral da situação da Assistência Farmacêutica na atenção básica do município e da minuta da Política Municipal LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), além, é claro, de demandas administrativas como vacância de comissões.
    Compareçam aos eventos promovidos pelo Conselho. Assim, vocês podem participar das ações que são desenvolvidas pelas comissões que o compõe.



Serviço:
Data: 09/05/2014
Horário: 14hs
Local: Rua dos Palmares, 253 - Santo Amaro

Conselheiros participam da 18ª Plenária de Conselhos

    Nos dias 27 e 28 de maio, os conselheiros Keila Tavares, Janaína Brandão, Rosicleide Barbosa e Oscar Correia representaram o CMS-Recife durante a XVIII Plenária de Conselhos de Saúde, na cidade de Brasília/DF. Tendo com objetivo disponibilizar aos conselheiros uma troca de conhecimento, a plenária teve o papel de integrar todos os presentes as discussões a nível nacional.
    Com cerca de 1650 conselheiros participantes (municipais, estaduais, nacionais e de movimentos sociais), o evento teve como premissa reafirmar o Sistema Único de Saúde - SUS, como modelo de integração de todas as políticas públicas, além de discutir a necessidade do financiamento do Saúde +10, ressaltar a importância das conferências atuando como espaço fortalecedor do controle social e reconhecer o SUS como um patrimônio do povo brasileiro.
    No primeiro dia de encontro, o Ministro da Saúde, Arthur Chioro, afirmou que esteve presente na Assembleia Geral de Saúde, organizada pela Organização Mundial de Saúde (OPAS), no qual foi feita a afirmação pelo governo brasileiro de que o país não abre mão de uma conquista social que é tratar a saúde como um direito social e não como uma mercadoria.
    Ao longo da plenária, pode-se perceber que existe uma problemática quanto ao sistema de regulação na Rede de Saúde. "Entendo que exista uma fragilidade na gestão de sistemas e serviços, mas temos outras situações que corroboram com as reclamações dos conselheiros", falou Janaína Brandão, se reportando a fala de alguns conselheiros acerca do sistema de marcação. "São lacunas assistenciais, financiamento público insuficiente, envelhecimento populacional e outros fatores que são ligados a realidade de cada lugar", finalizou. Janaína ainda ressaltou que o encontro foi uma reafirmação em defesa do SUS.
     Para Keila Tavares, a plenária "foi uma vivência bastante proveitosa, onde podemos, mais um vez, reafirmar nosso compromisso na defesa do SUS, nesses 25 anos de existência. como um SUS universal, de qualidade e com um controle social cada vez mais participativo".
    No final do segundo dia houve uma manifestação contra a chamada "Diferença de Classe", que, quem ingressar em hospitais do SUS e tiver meios, pode pagar por melhores acomodações e escolher seu médico. A manifestação ocorreu junto ao Superior Tribunal Federal.