terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Coordenação do CMS-Recife fará consulta ao MPPE

       Em reunião realizada na última sexta-feira, 10, as conselheiras Janaína Brandão e Keila Tavares, coordenadora e vice-coordenadora do CMS-Recife, respectivamente, juntamente com o assessor de comunicação do CMS-Recife, Carlos Diego Lins, debateram sobre temas importantes para o Conselho. Entre os pontos discutidos estavam a solicitação de uma audiência com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e sobre as etapas da 13ª Conferência Municipal de Saúde do Recife que será realizada ainda este ano.
         Visando um entendimento mais amplo do que se refere a composição dos Conselhos de Saúde e da participação nas Conferências de Saúde, a coordenação do CMS-Recife fará uma consulta no MPPE para ter subsídios que ajudem a sanar eventuais problemas de interpretação dos documentos normativos do Conselho. 
     "Estamos buscando um olhar diferenciado no que se refere a composição dos Conselhos de Saúde e acreditamos que o Ministério Público, por está de fora das discussões, é isento de qualquer dúvida", disse Janaína. "Essa consulta implicará num aprofundamento dos nossos regimentos e servirá para o funcionamento da casa quando acontecerem eventuais questionamentos acerca do assunto", avalia.
     Além disso, a coordenação também discutiu sobre a metodologia usada nas apresentações das etapas de microrregionais da 13a Conferência Municipal de Saúde do Recife. "Como estamos em ano de conferência, vimos a necessidade de revisitar o formato adotado nas micros dos anos anteriores a fim de pontuar as problemáticas mais relevantes em relação a situação de saúde no território", disse a vice-coordenadora, Keila Tavares.
        A priori, as apresentações são realizadas pela Secretaria de Saúde (sesau) que, em conjunto com o CMS-Recife, convoca as Conferências. "O Conselho deve ter uma maior sensibilidade na hora de passar a Sesau o que devemos apresentar da rede de serviços", disse Janaína. "Acreditamos que a integração e parceria com a gestão, vai trazer um olhar minucioso do Controle Social dentro das apresentações de micro. Assim podemos atender ao colegiado, quando indica que a metodologia precisa ser melhorada e, consequentemente, podemos transmitir ao máximo as vivências dos serviços de saúde a partir do olhar das bases comunitárias", avalia.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Eleições CDS VII e VIII: Comissões elaboram nova estratégia de mobilização

         Após terem prorrogado as Eleições que cria os Conselhos Distritais de Saúde (CDS) VII e VIII, as Comissões Eleitorais designadas para acompanhar esse processo, se reuniram na tarde de ontem, terça-feira, 7, para elaborar uma nova estratégia de mobilização entre os (as) usuários (as), entidades e trabalhadores.
      Ficou acordado que as Comissões irão fazer visitas in loco, onde conversarão com a sociedade civil e representantes das entidades dos territórios para ressaltar a importância do CDS e informar sobre os prazos e documentos exigidos pelos Regimentos Eleitorais,além, é claro, de convida-los para participar do Processo.
       Com a prorrogação das eleições, as Comissões Eleitorais voltam a receber novas candidaturas até o dia 24 de fevereiro. Os candidatos (as) que já haviam protocolado suas documentações e, por algum motivo, ficaram inaptas, também tem esse período para regularizar a sua candidatura. 
      Na ocasião, as Comissões socializaram a Resolução que traz o novo cronograma do Processo Eleitoral.
      Para ter acesso a resolução, basta clicar no link abaixo.


CMS-Recife participa de Congresso de Educação Física

         A conselheira Rosângela Albuquerque representou o Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife durante o 32º Congresso Internacional de Eucação Física - FIEP 2017, realizado no mês de janeiro em Foz do Iguaçu, Paraná/PR. Sob o Tema "O Profissional de Educação Física na América Latina", o congresso teve como objetivo promover uma maior integração e intercâmbio de informações e conhecimentos técnicos entre os profissionais e acadêmicos de Educação Física, Fisioterapia, Nutrição, Pedagogia e áreas da Saúde.
      Na ocasião, Rosângela Albuquerque apresentou um trabalho científico, onde falou de sua atuação no CMS-Recife. "Falei da importância do professor de Educação Física está inserido nos espaços de Saúde e no Controle Social. Às vezes, algumas Políticas apresentam equívocos e só conseguimos consertar essas inconsistências participando das discussões e para isso precisamos nos empoderar e estarmos inseridos nesses espaços", ponderou Rosângela.
      Seu trabalho abordou o tema: "A importância do Profissional de Educação Física nos Conselhos de Saúde e sua contribuição para o Controle Social". Segundo a conselheira, essa participação efetiva dos profissionais de Educação Física nos Conselhos de Saúde da visibilidade a categoria. "A inserção desse profissional poderá trazer para a profissão uma maior visibilidade e valorização para os profissionais que trabalham nos hospitais, unidades de saúde, clínicas, CAPS, NASF e nos Programas Academia da Cidade (PAC). A prática do Controle Social e Participação Social são fundamentais no desenvolvimento do SUS e isso resulta num Controle Social cada vez mais qualificado, deliberativo, independente e representativo", avalia.

Executiva recebe representantes do Conselho Distrital de Saúde II

      Reunindo-se semanalmente, a Comissão Executiva recebeu, na tarde da última segunda-feira, 6, representantes do Conselho Distrital de Saúde (CDS) II para discutir sobre a criação de Conselhos de Unidade para os polos da Academia da Cidade do Distrito Sanitário II. 
    Contanto com a presença de membros da Comissão Eleitoral que acompanha o processo das eleições dos conselhos das unidades de Saúde do território, os (as) conselheiros (as) dialogaram sobre a viabilização desses novos espaços de Controle Social.
      Após as reivindicações apresentadas pelos membros do CDS II, ficou acordado que é possível criar conselhos nos polos da Academia da Cidade, desde que tomem como base a Resolução 005/2015 do CMS-Recife, que diz que a realização de eleições "nos Conselhos de Unidades de Saúde e Equipamentos de Saúde tenham a representatividade de todos os segmentos Usuários, Trabalhadores e Gestores" e que respeitem a "estrutura mínima de composição paritária (...) de 02 Usuários (50%), 01 Trabalhador (25%) e 01 Gestor (25%)".


         Ainda dentro da pauta da Comissão Executiva, seus membros irão solicitar uma agenda com o secretário de Saúde do Recife, Dr. Jaílson Correia, para tratar assuntos de esfera administrativa do CMS-Recife, além de estreitar o laço com a gestão, visto que 2017 é ano de Conferência de Saúde.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

CMS-Recife marca presença no Fórum Social Temático

      As conselheiras Sônia Pinto, Vera Lúcia, Micheline Moraes e Sebastiana Maria, juntamente com os conselheiros Cristiano Nascimento, Ubirajara Alves e Euclides Neto representaram o Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife no Fórum Social Munidial Temático, realizado em Janeiro, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
       Tendo sua programação voltada para dois grandes temas: População Idosa e Pessoas com Deficiência, o fórum abriu um espaço para debate com estes dois grupos sociais e suas especificidades propondo uma expansão do diálogo e das necessidades dessas populações visando um mundo mais inclusivo e plural.
      Numa avaliação coletiva, os conselheiros (as) afirmam que “as apresentações foram excelentes, em termos de conteúdo técnico-teórico, entretanto, houve pouco tempo para os debates em alguns seminários assistidos”. Para a conselheira Micheline Moraes, a descentralização das atividades foi um problema. “Algumas atividades, a exemplo dos fóruns e seminários aconteceram em vários espaços da cidade o que dificultou o deslocamento dos conselheiros para acompanhar alguns espaços de discussão”, disse.
      Na ocasião, exemplares do Jornal do CMS-Recife foi amplamente divulgado entre os diversos representantes que circulavam o evento.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

GT inicia as discussões para realização da 13a Conferência Municipal de Saúde do Recife

     Instituído na 303a Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife, realizada no mês de dezembro de 2016, o Grupo de Trabalho (GT) que organizará a 13a Conferência Municipal de Saúde do Recife, se reuniu, na tarde de ontem, quarta-feira, 1, para iniciar os trabalhos de elaboração e planejamento do maior evento voltado para o fortalecimento do Controle Social e da luta em defesa do SUS.
     Em sua primeira reunião, o GT resgatou a memória das três ultimas Conferências e elencou quais ações serão prioritárias para as próximas reuniões. Entre os pontos discutidos estavam a elaboração do Termo de Referência (TR), das possíveis datas para realização da 13a Conferência e do Regulamento, sendo o último já foi iniciado.
       Tendo como base os regulamentos da 11a e 12a Conferências, a elaboração desse documento normativo trará informações como objetivo, a organização, a realização do evento (etapas de microrregionais, distritais e municipal), entre outros pontos. O Regulamento será o documento norteador da 13a Conferência Municipal de Saúde do Recife.
        Para a próxima reunião, o GT concluirá a elaboração do Regulamento e elegerá a sua coordenação, além de trazer sugestões de temas para a referida conferência.