sexta-feira, 28 de abril de 2017

CMS-Recife realiza Conferência Livre sobre Saúde das Mulheres

      “Participação Social na conquista das Políticas de Saúde da Mulher”. Esse foi o tema da Conferência Livre que o Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife realizou no último dia 26 de abril. Sob a mediação da vice-coordenadora do CMS-Recife, Keila Tavares, o seminário foi um momento de empoderamento feminino. “Planejamos, a princípio, um seminário para debater sobre a Política Nacional da Mulher e para fomentar a discussão que serviria de subsídio para elaboração de propostas que serão encaminhadas a macrorregional da etapa estadual da 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres”, disse. "Mas, notamos que, como estávamos discutindo os eixos da conferência nacional, fomos além do proposto e acabamos realizando uma Conferência Livre reconhecida pelo Conselho Nacional de Saúde que se fez presente pela coordenadora da referida conferência", finaliza. 
       Tendo como objetivo discutir a importância de espaços para debater sobre a saúde da mulher, o seminário também serviu como uma forma de empoderar as mulheres sobre os seus direitos, além de mostrar os desafios enfrentados por elas.
     Um grande diferencial do seminário foi uma participação expressiva de movimentos sociais dentro do debate proposto pelo Conselho. “É sempre um prazer para o CMS-Recife proporcionar atividades como esta, que fogem um pouco da nossa rotina, mas que são imprescindíveis para o fortalecimento do SUS”, pondera Keila. “A pluralidade de entidades e a participação da sociedade nesse espaço foi outro ponto que vale destacar”, avalia, ao mencionar que o seminário contou com representações de movimentos sociais, de terreiros, fóruns de mulheres, das políticas de saúde da mulher, entre outros.
A conselheira Nacional de Saúde, Carmem Lúcia Luiz, falou do movimento feminista
e da importância da realização da 2a Conferência Nacional de Saúde das Mulheres
    Convidada para palestrar, a conselheira Nacional de Saúde, Carmem Lúcia Luiz, coordenadora da 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres, fez um resgate histórico da luta das mulheres por espaços que discutam sobre sua saúde e da dificuldade que foi convocar a referida Conferência. “A última conferência voltada para a saúde da mulher foi há 30 anos atrás, em 1986, ou seja, estamos esse tempo todo sem debater, em profundidade, a saúde da mulher e precisamos fazer isso”, conta. “A necessidade de realizar a 2ª Conferência surgiu desse legado de desgraça que vem assolando as mulheres, onde conseguimos sensibilizar o CNS para fazer essa convocação. Precisamos resistir e persistir”, finaliza.
"Temos que discutir a mulher na transversalidade da saúde", disse Rivânia Rodrigues
ao debater sobre a vulnerabilidade e equidade na vida das mulheres
      A conselheira Municipal de Saúde, Rivânia Rodrigues, membro integrante da mesa de debate, falou da “vulnerabilidade e equidade na vida e na saúde das mulheres”, que é um dos eixos da 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres. "Tivemos a oportunidade de fazer uma reflexão acerca do que vivenciamos diariamente com o encolhimento no investimento da saúde para tratar de questões como a saúde da mulher", disse. Além disso, Rivânia conta que as conferências devem inserir todos os modelos de mulheres, sejam, negras, quilombolas, lésbicas, transsexuais, etc. "Temos que discutir a mulher na transversalidade da saúde, ou seja, existem vários tipos de mulheres e precisamos achar meios para que todas elas sejam contempladas", ressalta.
      Rivânia também relembrou os mecanismos que o município do Recife possui para o atendimento à saúde da mulher. "Ter o ambulatório LBT no Hospital da Mulher é um grande avanço para essa população. Além disso, contamos com espaços que foram criados para cuidar dessas mulheres que sofrem algum tipo de problema como é o caso do Centro Sony Santos que atende mulheres vítimas de qualquer tipo de agressão", finaliza.
Lindinere abordou as consequências na vida e na saúde das mulheres.
        Falando sobre “O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres”, a enfermeira e representante do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Pernambuco (SINDSEP/PE), Lindirene Ferreira, deixou sua contribuição na discussão. “É preciso ficarmos atentas às políticas para a construção de estratégias que empoderem as mulheres e não regridam nossos direitos tão arduamente conquistados”, disse. “E o Controle Social não é só fiscalizar, é estar perto e colocar para o governo as dificuldades que precisam melhorar”, finaliza.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Conselho do Distrito Sanitário VIII é empossado

           Com discursos de boas vindas, o Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife, empossou, no início do mês, o colegiado do Conselho Distrital de Saúde (CDS) VIII para o biênio 2017-2019. Sendo o primeiro Conselho formado, o colegiado tem uma grande tarefa pela frente, como explica a gerente do Distrito Sanitário VII, Mônica Gueiros.
          "Esperamos ter uma parceria entre os três segmentos que compõe o Conselho nessa construção constante de um SUS de qualidade e eficiente para o território", disse. "Iremos realizar capacitações para os conselheiros para que possam entender qual é o papel deles enquanto Controle Social para tornar sua atuação mais eficaz", acrescenta.
           Além disso, Mônica também ressalta a importância que a criação do CDS traz para o Distrito Sanitário VIII. "É um grande marco ter composto esse conselho dentro do território, pois entendemos que os conselhos representam um dos pilares do SUS e fazer parte desse momento, enquanto gestão, é algo histórico. É uma satisfação imensa ser membro integrante desse espaço", finaliza.
            A conselheira Municipal de Saúde, Sebastiana Maria, falou um pouco do processo eleitoral. "Realizamos um processo democrático e tranquilo, onde tivemos uma grande participação de usuários que vieram depositar seu voto nos conselheiros que concorriam a uma vaga dentro do colegiado e todos estamos de parabéns", disse. 
        A criação desse novo Conselho Distrital traz uma ampliação no fortalecimento do Controle Social dentro do Recife. "O CMS-Recife acredita na luta do SUS e no seu importante papel para a sociedade", disse Sebastiana. Finalizando a sua fala, a conselheira ressalta que o conselho estará sempre disponível para os conselheiros recém empossados. "Estamos de portas abertas para acolher as demandas e as dificuldades que os usuários e usuárias tenham e estaremos sempre disponíveis para tirar dúvidas do novo colegiado", finaliza.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Conselheiros (as) do Conselho Distrital de Saúde VII são empossados

    O Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife empossou, no último dia 18, o colegiado do Conselho Distrital de Saúde (CDS) VII para o biênio 2017-2019. A cerimônia de posse aconteceu no sesc de Casa Amarela, onde reuniu representantes do CMS-Recife, do Distrito Sanitário (DS) VII e claro, os conselheiros/as que irão compor esse novo espaço do Controle Social.
      Ana Beatriz Vasconcelos, gerente do DS VII, enalteceu a importância da criação do CDS VII. "Esse é um momento ímpar para o Controle Social do Distrito Sanitário VII e que esse espaço é importante para o fortalecimento do SUS", disse Beatriz na sua fala de boas vindas. "O engajamento e a participação de todos os atores envolvidos faz com que as ações e os serviços de serviço do território sejam efetivados da melhor forma possível", finaliza. 
     A vice coordenadora do CMS-Recife, Keila Tavares, externou a satisfação do CMS-Recife na criação desse novo espaço do Controle Social. "Nós, enquanto Conselho Municipal, estamos muito felizes e satisfeitos por saber que estamos criando um novo conselho que fortalecerá a Política do Controle Social dentro do território", disse. "É mais um equipamento que irá consolidar nossas ações e que nos ajudará na criação de conselhos dentro das unidade do Distrito", finaliza.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Conselho recebe visita de representantes do CMS-Manaus

      Abrindo suas portas para um intercâmbio entre Conselhos de Saúde, o CMS-Recife recebeu, durante toda uma semana, os conselheiros João Bosco e Raimunda dos Santos, representantes do Conselho Municipal de Saúde (CMS) de Manaus-AM. Membros integrantes da Comissão de Assessoramento aos Conselheiros Locais e Distritais de Saúde (CACLDS), os referidos conselheiros vieram em busca de informações acerca da criação e funcionamento dos Conselhos Distritais de Saúde (CDS) existentes no Recife.
     A visita, que teve como principal objetivo a troca de experiências entre os Conselhos, proporcionou um experiência única tanto pros conselheiros visitantes quanto para os conselheiros da casa.
      "Nosso objetivo maior foi conhecer sobre os Conselhos Distritais de Saúde, pois Recife é referência nesse aspecto e viemos em busca de informações para entender como são as suas composições e os processos eleitorais que elegem esses colegiados para podemos implantar no município de Manaus", disse o conselheiro João Bosco. 
      Na sede do CMS-Recife, João Bosco e Raimunda conheceram nossas instalações e tiveram uma reunião com a coordenadora do CMS-Recife, Janaína Brandão, e com o secretario-Executivo, Romildo Cândido, que apresentaram as legislações que regem o CMS-Recife (Lei e Regimento Interno), o organograma do Conselho, além de explicar como foi o processo de implantação dos novos CDS VII e VIII. Aliás, os conselheiros presenciaram as eleições dos Conselhos de Unidades do Distrito Sanitário II.
     "Ficamos honrados em saber que o conselho do Recife é tido como modelo e essa visita serve de parâmetro para sabermos que estamos indo pelo caminho certo", disse Janaína. "Compreendemos que o município tem experiências exitosas nas ações do Controle Social e ficamos felizes em poder compartilhar nossas vivências", finaliza.
       Para o conselheiro João Bosco, visitar as instalações do CMS-Recife mostra um outro universo de gestão do Controle Social. "Constamos que o conselho de Recife é bem estruturado, com uma coordenação bem organizada e com fluxos administrativos diferentes dos nossos", avalia. O conselheiro também ressaltou o diferencial apresentado pela comissão de fiscalização do CMS-Recife. "Outro ponto interessante foi acompanhar a atuação da comissão de fiscalização, onde os seus membros estão devidamente identificados com crachás e coletes, facilitando a realização de suas ações", finaliza.
    Os conselheiros ainda visitaram o Conselho Estadual de Saúde (CES) de Pernambuco, participaram da Reunião Extraordinária do CMS-Recife e conheceram algumas Unidade de Saúde, a exemplo da Upinha Moacir André Gomes que traz a inovação de um padrão de qualidade na saúde, oferecendo uma maior qualidade no atendimento das pequenas urgências.

Conselheiro participa de palestra em Comitê de Ética e Pesquisa da Fundaj

       Em reunião do Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), o conselheiro Oscar Correia pode participar de uma palestra com o coordenador Geral da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), Dr. Jorge Venâncio, que trouxe contribuições significativas para um melhor entendimento e funcionamento do Comitê da Fundaj.
        Entre os pontos tratados na reunião, estão: a importância de ter o segmento Usuário dentro desses espaços de discussão; fazer leituras sistemáticas do Regimento que rege o Comitê; fazer visitas in loco para comprovar a veracidade do projeto de pesquisa em análise; entre outros.
       Segundo Oscar, a palestra foi enriquecedora, pois trouxe uma nova perspectiva na hora de avaliar algum projeto. “Vimos aqui que também um existe um trabalho de campo no qual os membros do Comitê devem visitar os locais que são as bases dos projetos para fazer o contraponto. Assim, verificaremos se as informações batem”, explica. “Aproveitamos a oportunidade para tirar dúvidas sobre os projetos e sobre a nossa participação dentro dessas discussões”, finaliza.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Conselho organiza seminário sobre Saúde da Mulher

      O Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife tem o prazer de convidar a todos e todas para participar do Seminário “Participação Social na Conquista das Políticas de Saúde da Mulher” que se realizará no dia 26 de abril, às 14h, na sede do CMS-Recife.
     Visando discutir a importância de um debate que proporcione uma troca de ideias, o Seminário é uma forma de empoderar as mulheres sobre os seus direitos e de debater sobre os desafios enfrentados por elas.
      Para a vice-coordenadora do CMS-Recife, Keila Tavares, esse espaço é de suma importância para as mulheres. “É o momento de discutirmos sobre como as mulheres estão inseridas no contexto atual do País, onde estamos vendo um governo que chegou ao poder sem voto e que, a cada dia, promove mais retrocessos nas conquistas dos direitos das mulheres”, disse. “Estamos num momento de resistência e, mais do que nunca, precisamos lutar para manter as conquistas e ampliar os nossos direitos”, finaliza.
     Além disso, o seminário servirá como parâmetro para as discussões dos eixos que estão inseridos dentro da programação da 2ª Conferência Nacional da Saúde das Mulheres, prevista para acontecer em Agosto desse ano, em Brasília/DF.
      Na ocasião, o seminário contará com a participação de convidadas que trarão as suas contribuições nas discussões. Entre elas, estão: Rivânia Rodrigues (CMS-Recife), Carmem Lúcia Luiz (CNS) e Lindirene Ferreira (SINDSEP). Espera-se também, a presença de representantes do Fórum das Mulheres de Pernambuco, da Gestos, SOS-Corpo, Rede de Mulheres Negras, entre outras entidades e movimentos sociais.