sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Nota de Solidariedade


O Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife se solidariza ao enfermeiro, Alderlan da Costa Silva, profissional de saúde do Recife, lotado no Distrito Sanitário VI, que, no final do mês de junho de 2022, foi vítima de racismo enquanto exercia sua função durante a vacinação contra a Covid-19 no posto montado no Shopping Recife, localizado na 4ª etapa.

                                                   

Alderlan relatou que uma senhora se aproximou do posto solicitando que sua filha, menor de 14 anos, fosse vacinada com a 4ª dose da vacina COVID. Porém, os profissionais de saúde da unidade explicaram para a senhora que a faixa etária de sua filha ainda não estava liberada para este tipo de dosagem, de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde e do calendário vacinal nacional. Neste momento, a senhora inicia agressões verbais em direção aos profissionais de saúde, de forma agressiva, utilizando palavras depreciativas, e, tão logo viu a movimentação, o enfermeiro Alderlan, por ser o responsável pelo posto de vacinação, foi, de forma calma e pacífica, explicar as normas e diretrizes sobre imunização contra COVID dos jovens e adolescentes.

 

A partir desse momento, a agressora direcionou suas agressões para o profissional de forma racista proferindo palavras como “NEGRO SAFADO” diversas vezes. Alderlan, que também é policial, ao ser agredido ordenou voz de prisão para mesma de imediato, alegando crime de Injúria Racial. O marido dela, que estava no local, em dado momento, também se referiu a raça negra de forma agressiva, cometendo assim um crime de Racismo.

 

É importante lembrar que a injúria racial está prevista no artigo 140, parágrafo 3º, do Código Penal, que estabelece a pena de reclusão de um a três anos e multa, além da pena correspondente à violência para quem cometê-la.

 

A agressora resistiu a prisão, mas foi contida pelos próprios profissionais até ser conduzida para a delegacia, onde prestou depoimento e pagou uma fiança estipulada pelo delegado de R$ 500, e foi liberada.

O CMS-Recife é veementimente contra qualquer tipo de discriminação e reforça que a luta deve ser de todos e todas por igualdades para o fortalecimento do combate contra o racismo.

Roda de Conversa: "Conhecendo o Regimento Interno do CMS-Recife” (Formação Online)

 

A Secretaria de Saúde do Recife, por meio do Conselho Municipal de Saúde (CMS), através da sua Comissão de Educação Permanente, em articulação com a Escola de Saúde do Recife (ESR), promoveu nessa segunda-feira, dia 2, o Ciclo de Rodas de Conversas do Conselho Municipal de Saúde do Recife, o qual teve por objetivo qualificar os conselheiros e conselheiras municipais e distritais de saúde para o exercício do controle social.

No primeiro encontro foi abordada as temáticas: "Conhecendo o Regimento Interno do CMS-Recife”, com a participação da convidada Janaína Brandão, vice coordenadora do Conselho. Esse encontro deu o início à importante iniciativa do CMS-Recife em realizar ações educativas para abordar temáticas importantes para a participação social e o fortalecimento do debate sobre as políticas públicas, tais como: educação em saúde, saúde do trabalhador, direitos humanos, entre outros. 

O público-alvo são os/as conselheiros e conselheiras municipais e distritais de saúde do Recife, os quais estão convidados/as a participarem deste e dos demais encontros previstos.

Certificado para a participação em 75%

Ocorrerão sempre nas terças feiras a cada 15 dias.

Serão: 09 (nove) rodas de conversas:

1.Dia 02 Regimento Interno;

2.Dia 16 Direitos Humanos;

3.Dia 30 Direitos Humanos voltado para a População LGBTIA+; 

4.Orçamento;

5.PIC;

6.Educação em Saúde no Controle Social;

7.Acolhimento;

8.Saúde do(a) Trabalhador(a);

9.Controle Social;

sexta-feira, 29 de julho de 2022

Comissão de Fiscalização sistematiza relatório de visita

 


Pela manhã desta sexta, 29, as conselheiras da Comissão de Fiscalização estiveram reunidas na sede do CMS-Recife para sistematizar o relatório da visita que realizaram, na última terça-feira, 26, na Unidade Ermírio de Morais, no Distrito Sanitário II. A Comissão recebeu uma denúncia através do Sindicato profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem (SATENPE) á respeito de falhas estruturais que ocorriam no centro médico.

Diante do que foi analisado durante a visita, as conselheiras concluíram em convidar o responsável da infraestrutura da SESAU para uma reunião remota com a comissão para tratar sobre a unidade. Ainda em reunião, as conselheiras ainda receberam algumas respostas referentes aos relatórios enviados á Secretaria de Saúde (SESAU). Além disso, a comissão criou um cronograma para a realização de visitas para a próxima semana.

Fiscalização apresenta relatórios em plenária

 


O colegiado do Conselho Municipal de Saúde (CMS) do Recife se reuniu durante a tarde de ontem, quinta-feira, 28, para realizar a sua 363ª Reunião Ordinária que tratou das apresentações dos relatórios das visitas que a Comissão de Fiscalização do Conselho fez nesse primeiro semestre de 2022. A leitura dos documentos ficou a cargo da coordenadora da comissão, Fábia Andrade, que explanou aos presentes o que foi visto pelos membros da referida comissão durante as visitas.

Ao todo foram lidos cinco relatórios que contemplaram duas Unidades de Saúde da Família (USF), dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), e uma clínica de exames laboratoriais. "Fizemos um levantamento a respeito de todas as visitas realizadas no primeiro e segundo quadrimestre e fomos nos locais para apurar todas as intercorrências apontadas", conta Fábia.

Aberto o debate, algumas conselheiras trouxeram um relato de uma denúncia referente a acusação de assédio moral cometida por uma gestora do CAPS Espaço Vida, no Distrito Sanitário IV. Embora o assunto, que é bem delicado por se tratar de questões interpessoais não fosse o real motivo das discussões, foi amplamente discutido, onde foram expostos os diversos pontos de vista sobre a temática. Sabe-se que, no momento, a gestora do CAPS está de licença e que o assunto será tratado entre os pares envolvidos.

Sobre os pontos apontados nos relatórios, o Conselho já recebeu algumas respostas da gestão, mas seguirá observando o cumprimento do que foi dito nas notas técnicas enviadas pela Secretaria.

Ainda na reunião, os(as) conselheiros(as) que representaram o CMS-Recife em eventos externos puderam compartilhar seus aprendizados. Como é o caso da conselheira Leonilde Cunha que participou do VIII Fórum Conselhos de Saúde da Região Nordeste. "O Fórum da Paraíba foi muito bom. Pudemos conversar com outros conselheiros de outros municípios e vimos a realidade dos conselhos deles", conta.

Segundo a conselheira, alguns palestrantes trouxeram relatos bem pertinentes para o fortalecimento do Controle Social. "Vimos que é preciso ter muita transparência entre os gestores e os conselhos de saúde, que os conselhos têm que ter autonomia e que tudo seja feito através de arranjos participativos", conta se referendo a um dos temas da fórum.

Por fim, o CMS relembrou a realização da primeira Roda de Conversa que será realizada no dia 02 de Agosto, no período da tarde. Esse momento é uma promoção da Comissão de Educação Permanente, em parceria com a Escola de Saúde do Recife, voltado para a capacitação dos(as) conselheiros(as) Municipais e Distritais de Saúde do Recife.

CMS tira dúvidas de conselheiros(as) do CDS VII

 

Convidada para falar sobre a importância dos Conselhos de Saúde e o seu papel enquanto órgão de Controle Social, a vice-coordenadora do CMS-Recife, Janaína Brandão, participou da reunião plenária do Conselho Distrital de Saúde (CDS) do Distrito Sanitário VII na última terça-feira, 26. Conversando sobre a função estratégica dos conselheiros e conselheiras em órgãos colegiados, Janaína aproveitou o momento para explanar as normativas presentes no Regimento Interno. “Além de colocar a importância dos conselhos e do papel dos conselheiros, respondi as muitas dúvidas que incluem a estrutura organizacional do colegiado, o processo de trabalho das Comissões e do próprio colegiado, além de falar sobre o papel da Secretaria-Executiva do CDS”, disse.

Para a conselheira Distrital de Saúde VII, Deyse Lopes, segmento Trabalhador, esse momento foi enriquecedor para o colegiado. “Acredito que 80% do Conselho é formado por novatos que não tinha conhecimento ou vivência de Controle Social e, por isso, sentimos a necessidade de ter um aprofundamento desses assuntos relacionados ao conselho”, conta.

Segundo a conselheira, esse novo colegiado do CDS VII é bem proativo. “Somos uma turma com um desejo grande de mudança, de querer fazer a diferença e, por causa da pandemia, não tivemos tempo para nos preparar. A vinda de Janaína foi algo muito boa, pois tivemos alguém preparado para tirar todas as nossas dúvidas”, finaliza.

Janaína ressalta que esses momentos são significativos para os Conselhos. "Essa troca experiências, de discutir novos caminhos e possibilidades para ter uma atuação mais efetiva enquanto papel do órgão conselho e do papel individual e do colegiado, enquanto conselheiros, é uma premissa do Controle Social", pontua. Janaína ainda notou que o colegiado do CDS VII mostrou uma vontade grande em fortalecer o papel do CDS no Distrito. "[Eles] absorveram as informações e, com isso, criou-se ideias para melhorar o processo de trabalho no que se refere a política de saúde dentro do território", finaliza.

A formação dos(as) conselheiros(as) é algo que está sempre na pauta do Conselho e, prova disso, a Comissão de Educação Permanente do CMS-Recife tem uma série de Rodas de Conversa para tratar de assuntos pertinentes ao Controle Social e ajudar aos novos(as) conselheiros(as) nessa formação contínua e necessária para o desenvolvimento de suas atividades.

quarta-feira, 27 de julho de 2022

Comissão de Comunicação se reúne para monitorar as ações para 2022

 


Ontem a tarde, dia 26, a Comissão de comunicação se reuniu para analisar as ações da comissão para 2022 conforme consta na Programação Anual de Saúde (PAS). O referido monitoramento contou com a participação da representante da SESAU, Fátima Silva, que elucidou outras metas estabelecidas dentro do documento, uma delas seria a própria comissão fazer um pedido de materiais permanentes, entre eles: a carta do usuário, cartazes e  Folders do CMS;

Durante a reunião, foi sugerido uma possível agenda com a participação das comissões de comunicação dos CDS com o intuito de conhecer seus novos membros e apresentar as funções de acordo com o Regimento Interno do CMS. Assim, na próxima reunião agenda para o dia 09 de agosto, os(as) conselheiros(as) vão rever a qualidade de algumas materiais informativos para serem ajustados e, em seguida, serem confeccionados.

Além disso, a comissão sugeriu à Executiva que as Comissões realizem, no mínimo, uma reunião presencial para que se possa produzir novos banners do atual colegiado.